Email: geral@afp.com.pt Tel: 222 089 160 *

Um compromisso com a profissão farmacêutica – Notícias


A Ordem dos Farmacêuticos (OF) reuniu, em Coimbra, os farmacêuticos que se inscreveram pela primeira vez na OF em 2023, na Cerimónia de Juramento Farmacêutico, que todos os anos assinala a entrada na profissão de centenas de novos farmacêuticos. Este ano, a Ordem entregou também os diplomas com o título de especialista aos farmacêuticos que concluíram a especialidade no ano passado. Juntos, reafirmaram o seu compromisso com os princípios e valores da profissão farmacêutica, num momento de particular significado, que juntou também representantes da academia, das associações setoriais e entidades parceiras, além de convidados, colegas, familiares e amigos de todos os novos farmacêuticos e novos farmacêuticos especialistas.

A Cerimónia de Compromisso Farmacêutico 2024 decorreu no dia 9 de março, no Auditório do Pólo de Ciências da Saúde da Universidade de Coimbra, este ano organizada pela Secção Regional do Centro da OF.

A OF tem procurado manter a tradição de assinalar o início da atividade profissional dos novos farmacêuticos. Embora em moldes diferentes, o momento foi sendo assinalado por cada uma das suas Secções Regionais, na forma de receções aos alunos estagiários e finalistas ou em seminários de fim de curso realizados nas instalações da OF.

Mais recentemente, esta cerimónia ganhou expressão nacional, num modelo mais condicente com a dignidade e o sentimento de união que o evento encerra. Além da entrega das Carteiras Profissionais aos novos farmacêuticos, da leitura do Juramento Farmacêutico e, este ano, da entrega dos diplomas com o título de farmacêutico especialista, a cerimónia conta com a participação de um conferencista convidado, para uma reflexão com os jovens farmacêuticos sobre o seu futuro profissional.

Este ano, o conferencista convidado autointitula-se como um “provocador e acompanhador de transformações. Ricardo Teixeira proferiu uma palestra descontraída, pautada pelo humor, mas com importantes mensagens e conselhos sobre a entrada no mercado de trabalho e o início de uma profissão de saúde.

Os vários momentos do programa da cerimónia foram também intercalados pela atuação da fadista Beatriz Villar, acompanhada por Diogo Mendes, na guitarra portuguesa, e João Ferreira, na viola.

O bastonário e os presidentes das três Secções Regionais da OF entregaram as Carteiras Profissionais aos novos farmacêuticos e os presidentes dos Conselhos dos Colégios de Especialidade de Assuntos Regulamentares, Farmácia Comunitária e Indústria Farmacêutica entregaram os diplomas aos novos farmacêuticos especialistas.

“Queremos que esta cerimónia, agora de âmbito nacional e com uma periodicidade anual, se perpetue no tempo, que seja uma referência, não apenas para os novos colegas, mas para todos os farmacêuticos, que estão de braços abertos para acolher todos aqueles que vão garantir o futuro da profissão”, sublinhou o bastonário, na sua intervenção inicial.

Helder Mota Filipe apelou ao envolvimento e participação de todos os colegas nos trabalhos e atividades da sua Ordem profissional. “A nossa robustez e capacidade de nos afirmarmos e influenciar é proporcional à nossa massa crítica e disponibilidade para intervir em momentos decisivos. Queremos mais e mais colegas envolvidos nas iniciativas da Ordem, quer nas de cariz profissional, quer nas de intervenção cívica e política, contribuindo assim para o desenvolvimento da profissão”, disse ainda.

O bastonário destacou a aposta da OF no desenvolvimento profissional dos farmacêuticos. “As competências, com um papel de complementaridade às especialidades, contribuirão de forma muito relevante para o desenvolvimento da profissão, promovendo a diferenciação dos farmacêuticos em intervenções que respondem a reais necessidades das pessoas e, muitas vezes, também do SNS”.

Neste contexto, realçou, de forma particular, a criação da nova especialidade em Distribuição Farmacêutica, que reconhece a diferenciação dos farmacêuticos que exercem funções na única área profissional do circuito do medicamento que, apesar da crescente complexidade e exigência técnica, não tinha ainda uma Especialidade Farmacêutica.

“Iniciámos também a discussão publica e implementação de novas Competências Farmacêuticas. Começámos pela competência em Oncologia, que vem também diferenciar todos os farmacêuticos com experiência e conhecimentos específicos nesta área cada vez mais exigente, complexa e diferenciada, reconhecendo a necessidade de qualificações específicas para prestação de serviços diferenciados, nomeadamente para o novo serviço de dispensa de medicamentos hospitalares em proximidade, tanto a nível hospitalar como comunitário”, lembrou o dirigente da OF.

“Em breve, serão também colocadas em consulta pública as propostas de criação de novas competências farmacêuticas, consideradas estratégicas para o desenvolvimento da profissão a médio prazo: em Investigação Clínica, Saúde Pública, Medicina Farmacêutica e Gestão e Administração de Unidades de Saúde. Estamos ainda a proceder à criação de Grupos de Interesse no seio da OF, dedicados a áreas estratégicas da profissão, que vão reunir colegas com experiência nas respetivas áreas, o primeiro dos quais é dedicado à Avaliação de Tecnologias de Saúde e Acesso ao Mercado”, anunciou.

O bastonário referiu-se ainda à entrada em vigor das alterações ao Estatuto da OF, com uma nova redação do Ato Farmacêutico, mais ajustado à realidade atual do exercício profissional dos farmacêuticos nas suas múltiplas áreas de intervenção. “Hoje, temos reconhecidas, e consagradas em lei, novas responsabilidades nas áreas do acesso ao mercado, serviços de proximidade, validação da prescrição, consulta farmacêutica, acompanhamento farmacoterapêutico, preparação individualizada da medicação, monitorização de fármacos na prática clínica, reconciliação da terapêutica, renovação da prescrição, entre outras”, destacou.

A Ordem vai intensificar a sua atividade de definição de orientações e referenciais para as diferentes áreas de intervenção dos farmacêuticos, numa atividade que não dispensa o envolvimento ativo dos respetivos Colégios de Especialidade.

“Vejo uma profissão que se desenvolve nas áreas clássicas da profissão, mas que abraça as novas áreas de intervenção, que preenche lacunas nos serviços de saúde e necessidades concretas da população e de grupos específicos de cidadãos, que vê como missão principal servir a sociedade e cada um dos indivíduos”, disse o bastonário.

“Estes jovens recém-formados estão altamente preparados para abraçar a nossa profissão, para continuar a desenvolver competências nos vários domínios das Ciências Farmacêuticas. Somos uma profissão abrangente, com múltiplas áreas de intervenção e especialização. Mas todas elas partilham um propósito: contribuir para a saúde e a qualidade de vida dos nossos cidadãos. Seja nas áreas assistenciais ou nas atividades que as suportam, na investigação, no domínio da Saúde Pública e em muitas outras áreas onde o ser farmacêutico pode ser uma mais-valia”, defende o representante dos farmacêuticos.

A Cerimónia de Compromisso Farmacêutico terminou com um momento de convívio entre os participantes, entre as várias gerações de farmacêuticos presentes na ocasião, numa experiência memorável na vida de todos os farmacêuticos.

Link da fonte

Scroll to Top