Email: geral@afp.com.pt Tel: 222 089 160 *

Serviços e recursos humanos farmacêuticos nos Açores – Notícias


O bastonário da Ordem dos Farmacêuticos (OF), Helder Mota Filipe, e a presidente da Delegação Regional dos Açores da OF, Juliana Matos, foi recebido, em audiência, esta quarta-feira, pela secretária Regional da Saúde e da Segurança Social, Mónica Seidi, numa ação integrada na Visita Regional que o representante dos farmacêuticos realizou esta semana aos Açores. A comitiva da OF visitou também o Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, e o Hospital do Santo Espírito, em Angra do Heroísmo, além farmácias, laboratórios de análises clínicas e um distribuidor farmacêutico, contactando com colegas de várias áreas profissionais.

Naquele que foi o primeiro encontro formal entre o bastonário da OF e a responsável pela pasta da Saúde do Governo Regional dos Açores, que, na sua nova orgânica, acumula também pasta da Segurança Social, Helder Mota Filipe transmitiu as principais preocupações dos farmacêuticos da região e recordou os contributos remetidos pela OF durante o período de Consulta Pública do Plano Regional de Saúde.
A governante mostrou sensibilidade para as questões levantadas pelos farmacêuticos em torno da Carreira Farmacêutica no Serviço Regional de Saúde (SRS), nomeadamente para as dificuldades na transição de farmacêuticos para a nova Carreira Farmacêutica, devido ao vazio legal que ainda persiste nos Açores, que impede reconhecimento pelo SRS dos farmacêuticos com o título de especialista atribuído pela OF.
A OF e Secretaria Regional acordaram a necessidade de rever o modelo de atribuição de vagas para a Residência Farmacêutica nos Açores, onde apenas foram preenchidas duas das seis vagas disponibilizadas. Por este motivo, o bastonário realçou também a importância do SRS reter os farmacêuticos residentes assim que concluírem a especialidade, com integração efetiva no quadro de farmacêuticos do SRS.
Ainda no que se refere aos recursos humanos farmacêuticos no SRS, o bastonário alertou para a inexistência de farmacêuticos especialistas em Análises Clínicas nas Unidades de Saúde de Ilha, situação que mereceu particular atenção da secretária Regional.
Durante esta reunião, foram ainda abordados alguns serviços farmacêuticos que podem ser aprofundados na região, com particular destaque para a dispensa de medicamentos hospitalares em proximidade, realizada atualmente pelas diferentes Unidades de Saúde de Ilha. As farmácias comunitárias no continente podem também dispensar estes medicamentos aos utentes assistidos em unidades do SRS.
Sendo os Açores uma das regiões do país com maiores índices de tabagismo, de acordo com o Plano Regional de Saúde, a Ordem considera também importante estimular a intervenção das farmácias comunitárias para a cessação tabágica, com a implementação de programas e serviços dirigidos à população fumadora.

Durante este encontro, foi ainda sublinhada a necessidade de reforço da capacidade inspetiva da Direção Regional de Saúde, sobretudo no que respeita ao circuito do medicamento. 

Link da fonte

Scroll to Top