Email: geral@afp.com.pt Tel: 222 089 160 *

Semana de sensibilização para a importância vacinação – Notícias


O Região Europeia da Organização Mundial da Saúde assinala esta semana a Semana Europeia da Imunização, com o objetivo de sensibilizar a população para a importância da imunização na prevenção de doenças e na proteção da vida. A campanha deste ano incide sobre a confiança das vacinas num contexto global de retrocesso nas taxas de vacinação devido à pandemia de COVID-19.

Outras autoridades europeias, como a Agência Europeia do
Medicamento ou a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico,
assinalam também a data com várias iniciativas que reforçam a importância das
vacinas e a necessidade de recuperar atrasos e adiamentos na administração de
vacinas e reforço de doses, devido aos constrangimentos nos serviços de saúde provocados
nos últimos anos pela pandemia.

De forma unanime, destacam que as vacinas são utilizadas há
várias décadas por milhões de pessoas e que a União Europeia tem uma regulamentação
apertada para autorizar a sua utilização, com monitorização constante da sua
segurança, qualidade e eficácia para que qualquer reação adversa seja
imediatamente detetada e investigada.

Um estudo apresentado na última semana pela Apifarma registou
as perceções dos profissionais de saúde e da população sobre a importância das
vacinas e do Programa Nacional de Vacinação (PNV).

O custo das vacinas continua a ser apontada como principal barreira
para taxas de vacinação mais baixas, mas cerca de 70% dos inquiridos revela
disponibilidade para comprar vacinas não incluídas no PNV, principalmente os pais
com filhos menores.

De forma transversal, os profissionais de saúde consideram importante
incluir no PNV as vacinas contra a doença pneumocócica, contra o papiloma vírus
humano e contra a doença meningocócica, mas é a vacina contra o rotavírus que
gera mais consenso entre os profissionais de saúde para inclusão no PNV

Os farmacêuticos entendem que deveriam ter um papel mais
ativo para o aumento da cobertura vacinal, especialmente nas vacinas não
abrangidas pelo PNV.

Atualmente, estão registados 5.490 farmacêuticos com a
competência ativa para administração de vacinas e medicamento injetáveis, a
grande maioria dos quais a trabalhar em Farmácia Comunitária. Do universo de
2.930 farmácias, 2.238 têm, pelo menos, um farmacêutico com competência para
administração de vacinas e medicamentos injetáveis.

O bastonário da Ordem dos Farmacêutico considera também que
o PNV tem sido um dos maiores exemplos de sucesso do nosso Serviço Nacional de
Saúde. “Portugal tem uma população que está disponível e compreende a
importância da vacinação”. Helder Mota Filipe destaca o papel dos farmacêuticos
comunitários nas campanhas de vacinação contra a gripe sazonal, mas também na administração
de outras vacinas não incluídas no PNV.

“Esperamos poder continuar a contribuir como farmacêuticos
para o sucesso da vacinação em Portugal”, disse o bastonário.

Mais informação:

– Estudo Apifarma “Percepção de Valor das Vacinas” – ligação

– OMS Europeian Immunizatio Week – ligação

– EMA Statement on European Immunization Week 2023 – ligação

– EDCD European Immunization Week 2023 – ligação

Link da fonte

Scroll to Top