Email: geral@afp.com.pt Tel: 222 089 160 *

Realidade profissional dos farmacêuticos açorianos em análise – Notícias


A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos (OF) visitou a Região Autónoma dos Açores, entre 21 e 23 de julho, para contactar com os colegas farmacêuticos açorianos e com eles analisar a atualidade do setor no arquipélago. A jornada iniciou-se na ilha Terceira e abrangeu também as ilhas de São Miguel e Santa Maria, envolvendo visitas a hospitais, farmácia, distribuidor e laboratório de análises clínicas.

A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos (OF) visitou a Região Autónoma dos Açores, entre 21 e 23 de julho, para contactar com os colegas farmacêuticos açorianos e com eles analisar a atualidade do setor no arquipélago. A jornada iniciou-se na ilha Terceira e abrangeu também as ilhas de São Miguel e Santa Maria, envolvendo visitas a hospitais, farmácia, distribuidor e laboratório de análises clínicas.
    
A deslocação aos Açores esteve inserida no projeto “Roteiros Farmacêuticos”, que a bastonária da OF irá desenvolver ao longo do seu mandato, com o objetivo de contactar com os colegas farmacêuticos e visitar vários locais onde exercem a sua atividade. Com este projeto pretende tomar conhecimento dos problemas e desafios que os farmacêuticos diariamente enfrentam, recolher os seus contributos e sugestões e dar notoriedade a exemplos de boas práticas profissionais.

A acompanhar a visita da bastonária Ana Paula Martins aos Açores estiveram a presidente da Secção Regional do Sul e Regiões Autónomas (SRSRA), Ema Paulino, e a recém-empossada presidente da Delegação Regional dos Açores, Ana Margarida Martins.

O primeiro dia de trabalhos iniciou-se com a visita ao Hospital do Santo Espírito, em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, onde a delegação da OF foi recebida por todo o Conselho de Administração, bem como pela diretora dos Serviços Farmacêuticos, Daniela Garcia.

Na reunião que antecedeu a visita às instalações da farmácia hospitalar, foram analisadas algumas particularidades da atividade hospitalar em todo o arquipélago, em especial a colaboração com as Unidades de Saúde de Ilha e a integração com os cuidados de saúde primários.

Os responsáveis do hospital relevaram também as linhas gerais do projeto de renovação das instalações da farmácia, nomeadamente da unidade de citotóxicos, cujas obras devem arrancar após o verão e que se espera que venham a resolver alguns problemas que atualmente se colocam aos profissionais afetos a esta área.

A bastonária da OF apresentou, por sua vez, alguns projetos atualmente em curso no continente, relacionados com o abastecimento de medicamentos (Via Verde do medicamento) e com dispensa de medicamentos antiretrovíricos nas farmácias comunitárias. Ana Paula Martins deu especial destaque ao tema da Carreira Farmacêutica no Serviço Nacional de Saúde (SNS), defendendo os motivos e a importância da sua implementação e reforçando o seu carácter transversal, ao abranger farmacêuticos hospitalares e analistas.

No caso específico dos farmacêuticos especialistas em análises clínicas, foram abordadas nesta reunião com o Conselho de Administração as suas competências e responsabilidades no âmbito do laboratório de patologia clínica, em especial no que se refere à validação biopatológica.

Após esta reunião, a comitiva da OF foi conduzida numa visita pelas diferentes áreas dos Serviços Farmacêuticos, havendo nesta fase lugar ao contacto com os colegas farmacêuticos e restantes membros da equipa da farmácia.

Em seguida, as dirigentes da OF visitaram o Laboratório de Análises Clínicas Brum & Freitas, sedeado na Praia da Vitória. A propriedade e direção técnica deste laboratório de referência na ilha Terceira é assumida por João Pedro Toste de Freitas, farmacêutico especialista em Análises Clínicas que durante mais de 20 anos assumiu a presidência da Delegação Regional dos Açores da OF.

A OF tem vindo a defender a importância destas unidades de saúde privadas, que prestam um serviço de proximidade, em complementaridade com o setor público, através de convenções, e que asseguram uma elevada cobertura geográfica, emprego altamente qualificado e um serviço de qualidade certificado pelos mais exigentes normativos nacionais e internacional.

Nesta visita, ficou evidente a relevância que estes laboratórios assumem no sistema de saúde, não só pelo volume de exames complementares de diagnóstico que são diariamente realizados, como pela sua capacidade de resposta e grau de satisfação dos utentes.

Estas unidades têm vindo a efetuar relevantes investimentos em infraestruturas e equipamentos inovadores e altamente dispendiosos, contudo, vêm ameaçada a sua viabilidade económica e financeira com decisões administrativas avulso, nomeadamente pela internalização deste tipo de exames nas unidades hospitalares, sem qualquer tipo de estudo que demonstre mais-valias clínicas e económicas para essa decisão.

O primeiro dia de trabalhos na ilha Terceira ficou concluído com a realização do ato de posse da nova presidente da Delegação dos Açores da OF, Ana Margarida Martins, numa cerimónia realizada no Hotel Caracol, em Angra do Heroísmo, na qual estiveram presentes vários responsáveis das autoridades locais de saúde e representantes de parceiros ligados ao setor da Saúde.

A deslocação da bastonária da OF aos Açores prosseguiu na ilha de São Miguel, no dia 22 de julho, com uma visita ao Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada. Também aqui a bastonária e dirigentes da OF foram recebidas pelo Conselho de Administração, numa reunião em que foram debatidos alguns desafios resultantes da insularidade e descontinuidade geográfica, que requer, por exemplo, um rigoroso planeamento na gestão de stocks.

Outro dos temas abordados neste encontro foi a dispensa de medicamentos em unidose no serviços farmacêuticos aos doentes do Serviço Regional de Saúde. Ao contrário de outras regiões do País, o sistema mantém-se em vigor, desde 2012, tendo a bastonária constatado in loco os procedimentos associados a este modelo.

A farmacêutica administradora Madalena Melo guiou a comitiva da OF pelos Serviços Farmacêuticos, apresentando os vários colaboradores e respetivas funções e responsabilidades, tendo promovido também uma reunião com as farmacêuticas responsáveis pelo Serviço, durante o qual foi transmitida às dirigentes da OF a importância de se promover uma maior partilha de conhecimentos entre os profissionais do setor, sejam manuais de procedimentos ou outros documentos orientadores elaborados individualmente em Serviços Farmacêuticos espalhados pelo País.

Ainda em São Miguel, as dirigentes da OF visitaram as instalações do distribuidor grossista Proconfar, na zona da Ribeira Grande. A comitiva foi recebida pela administração da empresa e com ela analisou as questões relacionadas com o abastecimento de medicamentos à Região Autónoma dos Açores, bem como com as dificuldades económicas e financeiras das farmácias da região.

De acordo com os responsáveis da Proconfar, o setor atravessa ainda um período delicado, mas hoje as perspetivas são melhores. Quer o abastecimento do mercado, quer a conjuntura que as farmácias atravessam estão mais estabilizadas, pelo que se estima que o setor venha a conseguir ultrapassar definitivamente os problemas recentes, resultantes, fundamentalmente, da crise que afetou todo o País.

No último dia desta visita aos Açores, a bastonária deslocou-se à ilha de Santa Maria, onde foi conhecer a Farmácia Avenida, uma unidade inaugurada há apenas dois anos pela proprietária e diretora técnica Alexandra Correia.

As instalações da farmácia foram idealizadas por esta farmacêutica, o que se traduziu num espaço moderno, acolhedor e totalmente funcional, apto para a prestação de serviços farmacêuticos à comunidade.

Não obstante as dificuldades que todo o setor tem vindo a atravessar, a Farmácia Avenida tem vindo a responder às necessidades da população mariense em matéria de assistência farmacêutica, assegurando a acessibilidade ao medicamento e disponibilizando serviços diferenciados, nomeadamente no âmbito do apoio a doentes polimedicados.

Antes de terminar esta visita aos Açores, a bastonária, a presidente da SRSRA e a presidente da Delegação dos Açores promoveram, em Ponta Delgada, uma reunião com os farmacêuticos açorianos para debate sobre os desafios da profissão na região autónoma.

Entre os assuntos abordados neste encontro estiveram o compromisso que as Ordens profissionais da área da Saúde poderão vir a assinar com o Ministério da Saúde para a sustentabilidade e desenvolvimento do SNS e a revisão legislativa em curso dos Atos em Saúde, entre os quais o Ato Farmacêutico.

O plano de estudos do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas foi outro dos temas abordados nesta reunião, tendo-se sublinhado alguma desadequação à prática profissional, em especial na componente clínica, algo que a OF pretende dar resposta através da Plataforma Ensino-Profissão.

Um dos principais problemas identificados por alguns destes farmacêuticos diz respeito ao setor das Análises Clínicas. Também nesta área os laboratórios enfrentam dificuldades, fruto de medidas como a internalização dos exames complementares de diagnóstico ou o atraso de pagamento nas convenções. Contudo, o principal desafio que se coloca é o de promover o interesse dos jovens farmacêuticos por esta área profissional.

Ainda no âmbito da formação, os colegas açorianos apresentaram algumas necessidades específicas e regionais, tendo em vista o desenvolvimento profissional contínuo e a aquisição de competências.

Link da fonte

Scroll to Top