Email: geral@afp.com.pt Tel: 222 089 160 *

Posição do PGEU sobre o Plano europeu de luta contra o cancro – Farmacêuticos comunitários prestam apoio ao Plano Europeu de Combate ao Cancro – Notícias


O PGEU saúda as propostas apresentadas no Plano Europeu de Combate ao Cancro, aprovado ontem pela Comissão Europeia. Os farmacêuticos comunitários europeus prestam o seu apoio para a implementação dos objetivos do Plano nos cuidados de saúde primários, e estão empenhados em assumir um papel reforçado na prestação de cuidado saúde de qualidade, convenientes e acessíveis, nos seus domínios de especialização.

O presidente do PGEU, Alain
Delgutte, afirmou: “Estamos muito satisfeitos por ver este ambicioso plano para
a Europa, que visa combater todo o processo de doença do cancro. O envolvimento
estrutural dos cuidados de saúde primários na implementação deste plano a nível
europeu, nacional, regional e local será vital para alcançar os seus objetivos
de forma eficaz e garantir que os cidadãos da UE possam ter acesso a cuidados
de saúde de qualidade de uma forma acessível e económica. ”

 

“As farmácias comunitárias
trabalham no centro das comunidades locais e já oferecem uma ampla gama de
serviços profissionais relacionados com a prevenção do cancro, deteção precoce,
tratamento, e na melhoria da qualidade de vida das pessoas, conforme destacado
no nosso recente Relatório
de Boas Práticas
. Os farmacêuticos estão amplamente acessíveis ao público,
o que torna a farmácia comunitária numa posição única para apoiar as missões do
Plano do Cancro para melhorar a educação em saúde sobre os riscos e
determinantes do cancro, e a melhorar a promoção da saúde. Isso já é uma parte
essencial da missão central dos farmacêuticos comunitários, para maximizar os
benefícios das terapêuticas e os resultados em saúde dos seus doentes, em
estreita cooperação com outros serviços sociais e de saúde na comunidade. A sua
acessibilidade também é um grande trunfo para o apoio a programas de rastreio populacional
para vários tipos de cancro, que já são realizados com sucesso nas farmácias em
vários países da UE. ”

 

“Também saudamos o foco na
prevenção de cancros causados ​​por infeções. Os farmacêuticos comunitários
aconselham os seus utentes sobre a importância da vacinação, identificam e
lembram os grupos-alvo para a vacinação e, claro, dispensam e prestam
aconselhamento sobre as vacinas. Em alguns países europeus, os farmacêuticos
também contribuem para programas de vacinação para vacinas contra o HPV e / ou
Hepatite B em farmácias como um serviço complementar a outros serviços de
vacinação.”

 

“A igualdade de acesso a
medicamentos essenciais e a inovação fazem parte de outro pilar fundamental do
Plano, muito relevante e apoiado por farmacêuticos. Os modelos de prestação de
cuidados de saúde para doentes oncológicos, centrados nas pessoas e integrados,
apoiados por avanços digitais, podem levar a uma comunicação multiprofissional
mais eficiente e eficaz, na transição de cuidados e na reconciliação da terapêutica
para doentes oncológicos. O Espaço de Dados de Saúde da UE pode alavancar o
potencial de Big Data e Inteligência Artificial (IA) para o cancro em
toda a Europa e, como resultado, apoiar os profissionais de saúde, incluindo
farmacêuticos comunitários, a prestar serviços e tratamentos mais
personalizados aos doentes. Um pré-requisito fundamental é que todos os
profissionais de saúde envolvidos neste processo, tenham acesso a todas as
informações relevantes de saúde dos doentes e à lista de medicamentos, através
de soluções integradas de telemedicina e ferramentas de comunicação digital,
respeitando as regras de proteção de dados e privacidade. ”

 

“Por último, para melhorar a
qualidade de vida dos doentes oncológicos em toda a Europa e maximizar a eficácia
e segurança dos tratamentos existentes, é essencial a existência de uma boa
assistência farmacêutica. Muitos dos doentes estão a fazer tratamentos
medicamentosos complexos, causando efeitos secundários frequentemente graves, e
estão sob risco de erros de medicação. Os farmacêuticos comunitários devem,
portanto, ser sistematicamente envolvidos para prestar serviços farmacêuticos
destinados a melhorar os resultados da terapia e a adesão à terapêutica, e
minimizar os riscos relacionados ao uso desses medicamentos. ”

 

Mais informações em https://www.pgeu.eu/wp-content/uploads/2020/12/The-Community-Pharmacy-Contribution-to-Europe-s-Beating-Cancer-Plan-Web.pdf

Link da fonte

Scroll to Top