Email: geral@afp.com.pt Tel: 222 089 160 *

Ordens enviam contributos para a Política de Saúde – Notícias

As Ordens Profissionais da área da Saúde consensualizaram um conjunto de propostas para responder a preocupações que consideram prioritárias face à situação da Saúde em Portugal. O documento foi enviado ao novo primeiro-ministro, Luís Montenegro, no dia em que se comemorou o Dia Mundial da Saúde.

Conheça as prioridades identificadas pelas Ordens dos Farmacêuticos, Médicos, Médicos Dentistas, Médicos Veterinários, Enfermeiros, Psicólogos, Nutricionistas, Biólogos e Fisioterapeutas.

As Ordens profissionais lançaram um apelo à ação do novo Governo para “promover o equilíbrio sustentável de uma saúde para as pessoas, animais e ecossistemas, em linha com a abordagem de Uma Só Saúde (One Health), tal como proposto pela Organização Mundial da Saúde (OMS)”.

O documento remetido ao novo Executivo identifica um conjunto de preocupações prioritárias e medidas urgentes de reforço de políticas, que permitam evitar a degradação dos serviços públicos de saúde e promover práticas de excelência e qualidade.

Em concreto, destaca-se a necessidade de transformar e promover a saúde, prevenir doenças e implementação de programas específicos dirigidos à promoção de estilos de vida saudáveis e à gestão autorregulada das doenças crónicas.

Apontam também para a urgência em dotar os serviços de profissionais de saúde em número suficiente, desenvolvimento estratégias de atração, motivação e vinculação, valorização e dignificação dos profissionais de saúde.

As Ordens sugerem investimentos na área da saúde pública e saúde mental e o desenvolvimento da área da saúde animal, dotando a Direção-Geral de Alimentação e Veterinária de meios apropriados.

Entre outras propostas, realçam ainda como prioridade o investimento e a promoção da inovação e investigação em saúde, bem como a integração de novas tecnologias que possam contribuir ara a eficácia e eficiência do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Clique para aceder ao documento enviado pelas Ordens Profissionais da área da Saúde.

Link da fonte

Scroll to Top