Email: geral@afp.com.pt Tel: 222 089 160 *

OF emite Orientações para Revisão da Medicação – Notícias


A Direção Nacional da Ordem dos Farmacêuticos (OF) aprovou a versão final de uma nova diretriz orientadora do processo de revisão da medicação por farmacêuticos. A Revisão da Medicação (RM) integra-se num serviço estruturado de avaliação periódica e sistemática da terapêutica dos utentes, com o objetivo de otimizar a utilização dos medicamentos e melhorar os resultados em saúde.

A nova orientação aplica-se aos serviços clínicos prestados
por farmacêuticos no âmbito da sua atividade assistencial, podendo ser
solicitados/prescritos pelo médico assistente ou por outros profissionais de
saúde, mas também pelo próprio utente ou o seu cuidador e sempre que o
farmacêutico identifique essa necessidade.

O documento agora aprovado vem complementar outros
normativos emitidos pela Direção-Geral da Saúde sobre o “Processo de Gestão da
Medicação (Orientação
014/2015
) e “Reconciliação da Medicação” (Norma
018/2016
), nomeadamente no que concerne ao processo de monitorização
periódica da adequação da medicação,  constituindo ainda
alicerce para o serviço de Preparação Individualizada da Medicação (Norma
PIM
).

De acordo com um estudo de 2019 da Escola Nacional de Saúde
Pública, cerca de 38% dos portugueses têm pelo menos duas doenças crónicas, o
que evidencia o potencial de uma intervenção no sentido da otimização da
utilização da medicação, em especial junto de
pessoas polimedicadas, contribuindo ainda para a articulação
multidisciplinar do cuidado.

O serviço inclui a deteção de problemas relacionados com a
utilização do medicamento e a recomendação de intervenções que possam
contribuir para garantir a sua segurança e eficácia, e necessidade, de
acordo com a história clínica da pessoa.

Algumas das atividades decorrentes do processo de RM
consistem na identificação de medicação que pode ser descontinuada, cuja dose
necessita de ser alterada, ou que deve ser adicionada.

Estas medidas deverão ser adotadas num contexto
interdisciplinar, envolvendo outros profissionais de saúde, nomeadamente
médicos e enfermeiros, ou até mesmo em articulação com o sector social.

A revisão da medicação em contexto de ambulatório contribui
para uma diminuição na ocorrência de problemas relacionados com a utilização de
medicamentos. A nível do internamento contribui também para a redução
de re-internamentos e diminuição no recurso às urgências.

Além de um conjunto de referências utilizadas na elaboração
do documento, a Orientação para Revisão da Medicação emitida pela OF apresenta
um fluxograma dos procedimentos a adotar durante o processo e um
exemplo de minuta de declaração de consentimento informado.

 Consulte a “Orientação para Revisão da
Medicação
.

Link da fonte

Scroll to Top