Email: geral@afp.com.pt Tel: 222 089 160 *

OF e IPDAL promovem internacionalização das empresas farmacêuticas portuguesas – Notícias


A Ordem dos Farmacêuticos (OF) e o Instituto para a Promoção e Desenvolvimento da América Latina (IPDAL) organizaram no dia 6 de julho, no Grémio Literário, em Lisboa, um seminário que juntou diplomatas da América Latina e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (OF) e representantes das principais empresas farmacêuticas portuguesas para promover a internacionalização no setor do medicamento, dispositivos médicos e produtos de saúde.

A Ordem dos Farmacêuticos (OF) e o Instituto para a Promoção e Desenvolvimento da América Latina (IPDAL) organizaram no dia 6 de julho, no Grémio Literário, em Lisboa, um seminário que juntou diplomatas da América Latina e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (OF) e representantes das principais empresas farmacêuticas portuguesas para promover a internacionalização no setor do medicamento, dispositivos médicos e produtos de saúde.
    
Este “Fórum Empresarial do Atlântico: Internacionalização do Medicamento e Produtos de Saúde” teve como principal objetivo proporcionar uma plataforma para estabelecimento de contactos e parcerias para as empresas farmacêuticas portuguesas nos países latino-americanos e de língua oficial portuguesa.

Durante o evento, os representantes das embaixadas descreveram o setor de saúde, nomeadamente o farmacêutico, nos seus respetivos países, enquanto as empresas apresentaram os seus percursos, serviços e estratégias de internacionalização.

A bastonária da OF salientou a qualidade e a capacidade tecnológica que é reconhecida à Indústria Farmacêutica em Portugal e agradeceu o interesse e participação dos embaixadores, permitindo assim o desenvolvimento de relações de cooperação e com quem temos tido um historial de trabalho em conjunto.

Conforme explicou, a OF realiza este evento em conjunto com o IPDAL no sentido de promover oportunidades, quer para os países envolvidos, quer para as empresas nacionais. “Esperamos que possa ser um ponto de partida para novas oportunidades e sinergias que permitam satisfazer as necessidades destes países e promover o desenvolvimento das empresas portuguesas além fronteiras”, disse a bastonária.

Em representação do ministro da Saúde, Hélder Mota Filipe, vogal do Conselho Diretivo do Infarmed, destacou a capacidade exportadora das empresas farmacêuticas portuguesas, realçando também que Indústria Farmacêutica nacional soube responder à difícil conjuntura económica e financeira que o País ainda atravessa.

“Exportamos mais medicamentos do que Vinho do Porto”, lembrou. Em 2015, o cluster português da saúde exportou cerca de 1,2 mil milhões de euros, a grande maioria dos quais referentes a medicamentos, adiantou este responsável.

Link da fonte

Scroll to Top