Email: geral@afp.com.pt Tel: 222 089 160 *

Nova greve dos farmacêuticos do SNS – Notícias


Os farmacêuticos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) iniciam hoje uma paralisação de três dias (22, 27 e 29 de junho), como forma de luta pela valorização da profissão e atualização salarial. O Sindicado Nacional dos Farmacêuticos (SNF) lamenta a ausência de acordo nas negociações com a tutela, que se prologaram por oito meses, desde a primeira greve concretizada pelos farmacêuticos do SNS, no último trimestre do ano passado.

A greve tem início esta quinta-feira, dia 22 de junho, e
abrange todo o território nacional e ilhas. Prossegue no dia 27 de junho
(terça-feira) nos distritos de Beja, Évora, Faro, e Funchal, Lisboa, Ponta
Delgada, Portalegre, Santarém e Setúbal. No dia 29 de junho, a paralisação
abrange os distritos de Aveiro, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra,
Leiria, Porto, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu.  

Conforme explicou o presidente do SNF, Henrique Reguengo, as
negociações com o Ministério da Saúde “não trouxeram solução que resolvessem o
problema em que vivem os farmacêuticos do SNS, muito pelo contrário, o que
conduz a problemas para os próprios hospitais”.

“As reuniões que se realizaram foram uma autêntica
desilusão, tendo ficado visível que não havia qualquer vontade política para resolver
a nossa situação que se arrasta desde o seculo passado (desde 1999 que a nossa
tabela salarial não é revista), o que origina constrangimentos terríveis nos
hospitais, onde os quadros são insuficientes e onde os farmacêuticos continuam
a bater com a porta por falta de condições”, revela o presidente do SNF.

Não obstante, os farmacêuticos mantêm-se disponíveis para
prosseguir as negociações. “É urgente encontrar soluções que adequem o número
de farmacêuticos no SNS às necessidades das atividades farmacêuticas”, recorda
o Sindicado, lembrando também a necessidade de reconhecimento dos títulos de
especialista atribuídos pela Ordem dos Farmacêuticos e a regulamentação de um
processo especial e transitório à Residência Farmacêutica por todos os
farmacêuticos contratados após o mês de março de 2020.

Link da fonte

Scroll to Top