Email: geral@afp.com.pt Tel: 222 089 160 *

“Ligue Antes, Salve Vidas” | SNS 24 já é porta de entrada de 82% dos doentes nas Urgências – SPMS

Cerca de 82 % dos utentes que procuraram os Serviços de Urgência (SU) da ULS Póvoa de Varzim/Vila do Conde (ULSPV/VC), foram admitidos após referência prévia pelo SNS 24 na primeira semana da 2.ª fase do projeto-piloto “Ligue Antes, Salve Vidas”. O projeto, implementado no Centro Hospitalar Póvoa de Varzim/Vila do Conde (agora ULS) desde maio, com coordenação da Direção-Executiva do SNS, e apoio da SPMS e ULS, tem levado a uma mudança significativa no acesso aos serviços de saúde, com a maioria dos pacientes a serem previamente referenciados pelo SNS 24.

Estes números são ainda mais significativos se comparados com o período homólogo do ano passado, em que apenas 41% dos utentes chegavam com esta referenciação prévia ao SU daquele centro hospitalar.

“Ligue Antes, Salve Vidas” procura transformar o SNS 24 na principal porta de entrada para o Serviço Nacional de Saúde (SNS), retirando dos serviços de urgência hospitalares os casos não emergentes, para garantir uma melhor gestão dos recursos e priorizar as situações graves.

Como parte deste processo, os pacientes triados com pulseira verde ou azul são agora encaminhados para consultas marcadas nos centros de saúde ou hospitais, suprimindo a necessidade de atendimento imediato na urgência.

Ligue Antes

Na primeira fase do projeto, em sete meses, foram retiradas dos serviços de urgência 24.500 “falsas urgências” que, após contactarem a Linha SNS24, os pacientes foram encaminhados para consulta nos cuidados de saúde primários ou referenciados para autocuidado no domicílio. Agora, ao fim de uma semana, esta abordagem resultou numa redução significativa de casos não emergentes na urgência, que passou de cerca de 38% para 33%, face ao mesmo período do ano passado. Simultaneamente, numa semana, foram menos 40 doentes na urgência, representando uma redução de 5%.

Para garantir o acesso adequado aos serviços de saúde, o atendimento na urgência requer agora referência prévia pelo SNS 24, Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU/INEM) ou médico de família. Os pacientes que não seguem este procedimento e que recebem, na triagem, uma prioridade verde ou azul, são encaminhados para consulta marcada nos centros de saúde.

Além disso, foi disponibilizado um telefone na urgência para os utentes que não contactaram previamente a Linha SNS 24. Esta iniciativa tem sido bem recebida pelos pacientes, com uma média de 30 chamadas por dia, numa semana.

Estão previstas exceções para determinados grupos de pacientes, nomeadamente os idosos com 70 anos ou mais, pacientes acamados ou em cadeira de rodas, vítimas de trauma, queda ou agressão, doença oncológica, renal ou arterial periférica, gravidez, entre outros.

Saiba mais aqui.

Link da fonte

Scroll to Top