Email: geral@afp.com.pt Tel: 222 089 160 *

Gilead premiou projetos de farmacêuticos – Notícias


A edição de 2015 do Programa Gilead Génese distinguiu um total de 13 projetos a nível nacional, entre os quais os trabalhos de investigação liderados pelos farmacêuticos Bruno Sarmento, no Instituto de Engenharia Biomédica (INEB), e João Gonçalves, no Instituto de Investigação do Medicamento da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa (iMed.ULisboa).

A edição de 2015 do Programa Gilead Génese distinguiu um total de 13 projetos a nível nacional, entre os quais os trabalhos de investigação liderados pelos farmacêuticos Bruno Sarmento, no Instituto de Engenharia Biomédica (INEB), e João Gonçalves, no Instituto de Investigação do Medicamento da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa (iMed.ULisboa).
    
A cerimónia de entrega de bolsas do Programa Gilead Génese 2015, uma iniciativa que conta com o Alto Patrocínio do Presidente da República, decorreu no dia 5 de abril, no Centro Cultural de Belém.

Nesta edição foram submetidas cerca de 60 candidaturas, tendo sido concedidas bolsas a 13 projetos – oito científicos e cinco comunitários – num valor global de 280 mil euros.

Entre estes projetos está o trabalho de investigação desenvolvido por uma equipa do INEB, liderada pelo farmacêutico e investigador Bruno Sarmento, professor da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto, que visa o desenvolvimento de “Filmes vaginais contendo nanopartículas carregadas com fármacos como alternativa à profilaxia de pré exposição oral com tenofovir/emtricitabina”.

Para o responsável do projeto “o desenvolvimento deste tipo de produtos constitui uma abordagem inovadora e fundamental na prevenção do VIH/sida”. Os filmes desenvolvidos no âmbito deste projeto poderão constituir um novo produto capaz de proteger as mulheres contra a transmissão sexual (por via vaginal) do VIH, apresentando um menor potencial para desencadear efeitos adversos face ao medicamento oral contendo as substâncias ativas tenofovir/emtricitabina comercializado pela Gilead Sciences

Outro dos projetos financiados, intitulado “RecycleDrug – Repositioning of old drugs for treatment and eradication of HIV-1”, está a cargo do iMed.ULisboa e tem como objetivo mostrar que medicamentos usados no tratamento de certas doenças podem também ser utilizados no tratamento de doentes com sida.

O farmacêutico e investigador João Gonçalves, docente da FFUL, explicou que a equipa de investigação que está a coordenar no âmbito deste projeto de investigação conseguiu identificar sete fármacos que estão associados ao tratamento de doenças neurológicas, mas que podem também ser úteis no tratamento da infeção pelo VIH/sida, à semelhança, aliás, do que acontece com alguns medicamentos oncológicos, que são também utilizados no tratamento da diabetes.

Link da fonte

Scroll to Top