Email: geral@afp.com.pt Tel: 222 089 160 *

FIP desenvolve ferramenta para apoiar autoridades reguladoras da profissão na implementação de programas de vacinação baseados em farmácia para combater a pandemia – Notícias

“Como profissionais de saúde
altamente acessíveis localizados em pequenas e grandes comunidades em todo o
mundo, os farmacêuticos podem contribuir muito para a saúde pública e para
controlar as pandemias. Vários países reconheceram o valor de aproveitar o potencial
da profissão farmacêutica através de programas de vacinação nas farmácias, mas
muitos outros poderiam fazê-lo.

 

No entanto, as estratégias
bem-sucedidas que envolvem farmacêuticos precisam de ser fundamentadas na
proteção pública, na qualidade do atendimento e num entendimento profundo das
necessidades ao nível de cada país, em relação aos serviços de vacinação e
testes de rastreio. Os requisitos necessários, como a qualificação e a formação
da força de trabalho, infraestrutura e financiamento, também precisam de ser
considerados ”, disse Ronald Guse, presidente do Fórum de Reguladores
Profissionais da FIP.

 

Considerando as atuais e futuras
vagas de COVID-19, a ferramenta do FIP visa ajudar os decisores políticos a
avaliar a preparação para uma pandemia e o estado da legislação em cada país, a
fim de facilitar a vacinação em massa através dos farmacêuticos. Consiste numa
checklist que ajuda a identificar quais são as ações prioritárias relacionadas
à vacinação, testes, prescrição e gestão da cadeia de abastecimento de
medicamentos.

 

“A ferramenta de autoavaliação
de vacinação nas farmácias desenvolvida pela FIP prioriza o atendimento ao
utente e a proteção pública durante uma pandemia, através da aprovação de
legislação com supervisão regulamentar e garantia de qualidade. Também pode ser
útil como uma ferramenta de revisão nos países onde os farmacêuticos já
desempenham funções relacionadas com a testagem e vacinação da população, onde
poderia haver expansão ou consolidação dessas funções”, disse o Dr. Guse.

 

Ronald Guse acrescenta ainda:
“Desenvolver ou promulgar leis novas, ou alterar as existentes, pode ser um
processo lento, e pode ser mais simples e rápido desenvolver regulamentação
própria sob uma lei que o permita. Em particular, a FIP e as suas organizações
membros podem ser um recurso para a elaboração e desenvolvimento apropriado de
regulamentos, políticas, padrões de atendimento e programas de formação de
apoio. Se uma mudança permanente na legislação não for possível, os ministros
da saúde e as autoridades reguladoras devem considerar o desenvolvimento de uma
nova legislação que permita funções expandidas do farmacêutico, atendendo ao
caráter de emergência para responder às necessidades dos utentes em plena
pandemia, ou outras emergências declaradas. Melhorar o acesso e a cobertura da
vacinação é um imperativo global e os decisores políticos devem permitir que os
farmacêuticos contribuam para esse objetivo ”.

 

A ferramenta de apoio pode ser
consultada aqui: https://www.fip.org/files/content/priority-areas/coronavirus/Vaccines/2021-02_FIP_PBV_regulatory_self-assessment_tool.pdf

 

Mais informações em https://www.fip.org/news?news=newsitem&newsitem=375

Link da fonte

Scroll to Top