Email: geral@afp.com.pt Tel: 222 089 160 *

Logo Ordem dos Farmaceuticos

Farmacêuticos europeus querem participar no combate a doenças evitáveis por vacinação – Notícias


O Grupo Farmacêutico da União Europeia, em linha com as intenções da Comissão Europeia no combate a doenças evitáveis por vacinação, publicou um documento de Boas Práticas que reitera a importância do farmacêutico como profissional de saúde de proximidade no apoio e suporte no combate à hesitação em vacinar e aumento da cobertura vacinal.

No dia 26 de abril, a Comissão
Europeia publicou um Comunicado de Imprensa sobre doenças evitáveis por vacinação. Esta iniciativa vem na sequência do discurso de 2017 sobre o estado
da União, em que o Presidente Jean-Claude Juncker apelou à adoção de medidas para combater
a hesitação em vacinar, aumentar a cobertura vacinal e garantir que todas as
pessoas na UE têm acesso às vacinas.

Em resposta a este Comunicado de
Imprensa, o Grupo Farmacêutico da União Europeia (PGEU) publicou um documento
de Best Practices em doenças evitáveis por vacinação, de forma a
destacar o papel que os farmacêuticos comunitários desempenham na erradicação
destas doenças, na Europa. A
Secretária-Geral do PGEU, Ilaria Passarani, declarou ainda que “Sendo os
profissionais de saúde mais acessíveis na Europa, os farmacêuticos comunitários
estão localizados de forma ideal no sistema de cuidados de saúde primários para
apoiar, através dos cuidados de saúde, as doenças comunicáveis e evitáveis
através da vacinação. Os farmacêuticos comunitários deverão poder prestar
serviços inovadores que permitam combater o duplo desafio da carga e impacto
das doenças comunicáveis e a hesitação em vacinar na Europa”.

O documento publicado
exemplifica um conjunto de boas práticas, atividades e serviços que as
farmácias comunitárias e os farmacêuticos comunitários oferecem na Europa, no
âmbito das doenças comunicáveis e evitáveis por vacinação, assim como emite
várias recomendações. Portugal destaca-se neste documento de Boas Práticas, no
âmbito dos programas de vacinação para a gripe nas farmácias comunitárias, e o
projeto-piloto de dispensa de medicação antirretroviral nas farmácias
comunitárias em Portugal.

Consulte o Comunicado de Imprensa do Grupo Farmacêutico da União Europeia, aqui.

Link da fonte

Scroll to Top