Email: geral@afp.com.pt Tel: 222 089 160 *

Farmacêutico do INSA distinguido pela Sociedade Europeia de Virologia Clínica – Notícias


O farmacêutico e investigador Vítor Borges, do Departamento de Doenças Infeciosas do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), foi distinguido pela Sociedade Europeia de Virologia Clínica (ESCV) com o Prémio Heine-Medin pelo seu trabalho na área da genómica e microevolução de vírus com impacto na Saúde Pública.

Formado em Ciências Farmacêuticas pela Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra, doutorado em Biologia, com especialização em Genética Molecular, Vítor Borges iniciou a sua atividade de investigação científica no INSA, em 2008, onde desenvolveu o seu trabalho de doutoramento no âmbito do programa doutoral da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (2011-2015).

As suas atividades científicas atuais assentam, maioritariamente, na investigação e vigilância de múltiplos agentes patogénicos com impacto na Saúde Pública à escala do seu genoma/transcriptoma.

Com vasto trabalho publicado em várias revistas científicas internacionais e participação em vários projetos de investigação a nível nacional e internacional, merecem particular destaque os trabalhos de investigação em torno do surto de doença dos legionários ocorrido em 2014 em Portugal, mas também a implementação de uma abordagem disruptiva para analisar o genoma da bactéria causador de sífilis, bem como o desenvolvimento de uma ferramenta bioinformática para a integração da análise do genoma do vírus influenza e, mais recentemente, do novo coronavírus SARS-CoV-2.

Vítor Borges tem estado ativamente envolvido na capacitação de Portugal ao nível da vigilância de vários agentes patogénicos através da integração da sequenciação total do genoma na vigilância laboratorial de doenças infeciosas. Nesta área, destaca-se, por exemplo, a criação, em 2018, da plataforma bioinformática INSaFLU, uma ferramenta bioinformática aberta e orientada para o utilizador que tem sido fundamental para a vigilância genómica dos vírus influenza, SARS-CoV-2 e Monkeypox.

A distinção do farmacêutico português ocorreu durante a 24.ª Conferência Anual da ESCV, que decorreu de 7 a 10 de setembro, em Manchester, no Reino Unido. Criado em 1983, o Prémio Heine-Medin visa homenagear trabalhos científicos que contribuam para a promoção da compreensão das doenças infeciosas de origem viral. A medalha tem o nome do cirurgião ortopedista alemão Jacob Von Heine (1800-1879) e do pediatra sueco Oscar Medin (1847-1927), que foram responsáveis por contributos significativos para o reconhecimento da poliomielite como doença e criação de guidelines para o seu diagnostico e tratamento.

Link da fonte

Scroll to Top