Email: geral@afp.com.pt Tel: 222 089 160 *

Campanha #MedSafetyWeek realça importância da notificação de reações adversas – Notícias


Pelo sexto ano consecutivo, o Infarmed associa-se à campanha internacional #MedSafetyWeek, liderada pelo Uppsala Monitoring Centre, com o apoio dos Heads of Medicines Agencies, para promover a importância da notificação de suspeitas de reações adversas a medicamentos. Este ano, a campanha incide sobre a notificação de reações adversas com vacinas, incluindo as vacinas contra a COVID-19.

Entre 1 e 7 de novembro, agências reguladoras do medicamento de 64 países aliam-se para promover a notificação de efeitos adversos a medicamentos e vacinas. Com maior incidência nas redes sociais, a campanha pretende sensibilizar o público e profissionais e saúde para a importância da notificação de efeitos indesejáveis.

Em comunicado, o Infarmed esclarece que a iniciativa pretende “encorajar os profissionais de saúde, bem como as pessoas portadoras de doença, os seus cuidadores e familiares, a notificarem suspeitas de reações adversas com vacinas, incluindo vacinas covid-19”.

“As vacinas são a melhor forma de proteger os cidadãos contra doenças infeciosas e já salvaram milhões de vidas”, sublinha o Infarmed, lembrando que todas a suspeitas de reações adversas devem ser comunicadas através do Portal RAM, para ajudar “a identificar novas reações e a obter mais informações sobre os efeitos conhecidos”.

Na campanha deste ano, “os profissionais de saúde que administram vacinas são especialmente encorajados a discutir as possíveis reações adversas com os cidadãos, de forma a que estes possam estar vigilantes relativamente a suspeitas de reações adversas novas ou raras com as vacinas”, acrescenta a autoridade reguladora nacional.

Segundo os últimos dados do Infarmed, mais de 15.900 suspeitas de reações adversas às vacinas contra a COVID-19 foram notificadas em Portugal, das quais 5.929 forma classificadas como graves e incluem 85 casos de morte em idosos.

Link da fonte

Scroll to Top