Email: geral@afp.com.pt Tel: 222 089 160 *

Austrália acolheu farmacêuticos de todo o mundo – Notícias


Terminou hoje, em Brisbane, na Austrália, o 81.º Congresso Mundial da Federação Internacional Farmacêutica (FIP), que este ano decorreu sob o tema “Pharmacy buiding a sustainable future for healthcare – Alingning goals to 2030”.

O evento juntou cerca de 1.800 farmacêuticos de quase 90 países, incluindo duas dezenas de farmacêuticos portugueses e outros farmacêuticos provenientes de vários países lusófonos, que a Ordem dos Farmacêuticos (OF) reuniu, à margem do Congresso, num Get Together realizado numa unidade hoteleira em Brisbane.

A OF e demais organizações membro portuguesas estiveram também reunidas com o presidente da FIP, para analisar novas formas de colaboração e perceber como pode a FIP alavancar as prioridades nacionais.

No seu conjunto, a delegação portuguesa apresentou 22 pósteres três dos quais pela OF, sobre o sistema de desenvolvimento profissional contínuo, sobre o programa de consciencialização para a profissão farmacêutica dirigido aos alunos de ensino secundário e sobre o projeto BERC-Luso, que a secretária técnica para a área Internacional, Leonor Soares, apresentou também oralmente numa sessão dedicada aos projetos das organizações membro.

Os participantes portugueses realizaram ainda três comunicações orais sobre projetos desenvolvidos no nosso país, nas áreas da força de trabalho farmacêutica, da prevenção, deteção e controlo da hipertensão e da geração de evidência por farmacêuticos.

A sessão de abertura do evento ficou marcada pela distinção de farmacêuticos e projetos de vários países e de todos os continentes. A farmacêutica portuguesa, Ema Paulino, atual presidente da Associação Nacional das Farmácias, com vários anos de trabalho e colaboração em diferentes cargos na FIP, foi distinguida com o prémio Joseph A. Oddis, pelos serviços excecionais prestados à organização.

Além da distinção da anterior presidente da Secção Regional
do Sul e Regiões Autónomas da Ordem dos Farmacêuticos (OF) e de outros 15
farmacêuticos, a FIP reconheceu o projeto desenvolvido pela Irish Pharmacy
Union sobre o combate à violência doméstica como a melhor campanha de promoção
da saúde. A plataforma virtual de farmácia “MyDispense”, desenvolvida pela
Universidade Monash, na Austrália, foi também distinguida com o prémio
Pharmaceutical Education.

A reunião do Conselho da FIP que precedeu o evento aprovou várias declarações políticas, cuja redação contou também com a participação de representantes da OF, sobre a intervenção dos farmacêuticos na vacinação, na mitigação das alterações climáticas, no combate às resistências antimicrobianas, na informação sobre medicamentos e em emergências e situações de desastre.

A declaração sobre o contributo dos farmacêuticos para a
vacinação ao longo da vida apela à expansão dos calendários e estratégias de
vacinação para garantir o acesso a vacinas por todas as faixas etárias, da
infância às idades mais avançadas.

“As doenças evitáveis ​​por vacinação são uma causa
significativa de morbilidade, incluindo perda de capacidade funcional, e
mortalidade em pessoas idosas porque uma deterioração gradual do sistema
imunitário provocada pelo aumento da idade torna-as mais susceptíveis a
infecções”, explicou o farmacêutico português Luís Lourenço, atual presidente
da SRSRA-OF, na qualidade de secretário profissional da FIP e copresidente do
comité da FIP que desenvolveu a declaração política.

Esta nova declaração estabelece recomendações para a remoção
de barreiras regulamentares à prescrição e administração de vacinas por
farmacêuticos, propondo também modelos de remuneração para as farmácias, que
permitam o desenvolvimento de um serviço sustentável tanto no setor público
como no setor privado.

Clique para consultar a Declaração
Política
sobre a vacinação por farmacêuticos ao longo da vida.

Link da fonte

Scroll to Top