AFP
Damos valor à sua farmácia.

Notícias

07 Nov

Cinco perguntas e respostas sobre a Vacina da Gripe

Febres altas, dores musculares e articulares, dores de cabeça e tosse seca. Estes são alguns dos principais sintomas da Gripe que todos os anos afeta milhares de portugueses. 

A campanha de vacinação contra a gripe já arrancou no passado dia 14 de outubro e vai continuar ao longo dos próximos meses. Conheça algumas informações sobre como funciona esta vacina - que este ano tem a particularidade de ser tetravalente, o que significa que protege os cidadãos contra quatro tipos de vírus.

1. Quem deve ser vacinado contra a gripe?

Segundo as informações divulgadas pela Direção Geral de Saúde, as pessoas que devem ser vacinadas contra a gripe são aquelas que têm um maior risco de sofrer complicações, nomeadamente:

  • Pessoas com 65 anos ou mais;
  • Pessoas com doenças crónicas dos pulmões, do coração, dos rins ou do fígado;
  • Diabéticos em tratamento;
  • Grávidas;
  • Pessoas com outras doenças que diminuam a resistência às infeções.

 

2. Existem alguns casos em que a vacina da gripe é desaconselhada?

Segundo a informação que consta no site SNS 24, as pessoas com alergias graves ao ovo ou que tenham tido uma reação alérgica grave a uma dose anterior da vacina contra a gripe não devem ser vacinadas contra a gripe.

 

3. Quem tem direito à vacina da gripe gratuitamente?

Existem vários grupos populacionais que beneficiam da vacina da gripe gratuita. Segundo o SNS 24, a vacinação é gratuita e sem necessidade de declaração médica para as pessoas que:

  • têm idade igual ou superior a 65 anos
  • têm diabetes mellitus
  • realizam terapêutica de substituição renal crónica (diálise)
  • têm trissomia 21
  • foram submetidas a transplante de células precursoras hematopiéticas ou de órgãos sólidos
  • profissionais do Serviço Nacional de Saúde (SNS)
  • bombeiros com atividade assistencial
  • residentes em instituições ou pessoas internadas em unidades do SNS
  • guardas prisionais e reclusos

Podem também vacinar-se gratuitamente nos centros de saúde, mas com necessidade de declaração médica as pessoas que:

  • aguardam transplante de células precursoras hematopoiéticas ou de órgãos sólidos
  • estejam em tratamento de quimioterapia
  • tenham fibrose quística
  • tenham défice de alfa-1 antitripsina sob terapêutica de substituição
  • tenham patologia do interstício pulmonar sob terapêutica imunossupressora
  • tenham doença crónica com comprometimento da função respiratória, da eliminação de secreções ou com risco aumentado de aspiração de secreções
  • tenham doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC)

 

4. E quem não tem direito à vacina gratuita, como pode adquiri-la?

A vacina contra a Gripe pode ser adquirida (e administrada) nas farmácias, sendo necessária receita médica para este efeito. Nestes casos, os cidadãos beneficiam de uma comparticipação de 37%. Para a presente época de vacinação contra a Gripe existem perto de 600 mil vacinas disponíveis para venda nas farmácias.

 

5. Que outras medidas, além da vacina, podem ser implementadas para ajudar a prevenir a Gripe?

A vacinação é a principal medida de prevenção contra a Gripe. No entanto, existem outros cuidados adicionais que os cidadãos podem ter em conta e que ajudam a prevenir a doença, tais como: a higiene das mãos, a etiqueta respiratória (tossir ou espirrar para um lenço descartável ou para o antebraço) e, no caso de estar infetado, aconselha-se o distanciamento social, segundo as recomendações da Direção Geral da Saúde.