AFP
Damos valor à sua farmácia.

Notícias

04 Abr

A desbravar caminhos e soluções em nome das farmácias

Manuela Pacheco, presidente da AFP, explica num editorial as iniciativas que a Associação de Farmácias de Portugal tem implementado nas últimas semanas.

“Trabalhamos com as farmácias para melhor servir a comunidade”. Esta é a missão da Associação de Farmácias de Portugal. Nas últimas semanas a direção da AFP tem-se desdobrado em contactos e reuniões com diversos agentes políticos com o intuito de dar mais voz às preocupações das farmácias.

Neste sentido, a AFP elaborou um documento onde definiu sete prioridades para as farmácias e para a saúde dos portugueses. A definição de um sistema de aplicação de margens fixas nos medicamentos, o fim da aplicação dos descontos nos preços dos medicamentos sujeitos a receita médica e um maior reconhecimento por parte do Estado dos serviços prestados pelas farmácias são algumas das medidas que a AFP considera serem prementes para garantir a sustentabilidade financeira das farmácias comunitárias e ao mesmo tempo salvaguardar o acesso da população portuguesa aos importantes cuidados de saúde prestados pelas farmácias.

No passado dia 21 de março, a direção da AFP esteve reunida com os deputados do Partido Socialista, na Assembleia da República, para dar a conhecer as grandes preocupações vividas pelas farmácias comunitárias e apresentar soluções para os problemas detetados. No dia seguinte, numa audiência com o Partido Social Democrata, a AFP teve a oportunidade de informar e sensibilizar os deputados daquela força política para os problemas que afetam as farmácias comunitárias. Nesse mesmo dia, e também na Assembleia da República, a direção da Associação de Farmácias de Portugal participou numa audição conjunta, convocada pelo Grupo de Trabalho sobre a Lei de Bases de Saúde. Durante esta audição tive oportunidade, enquanto presidente de AFP, de sublinhar a importância de termos uma Lei de Bases da Saúde que reconheça o valor acrescentado que as farmácias comunitárias representam para o Serviço Nacional de Saúde.


Estes são apenas alguns exemplos das mais recentes iniciativas promovidas pela AFP para dar voz às preocupações das farmácias comunitárias. Uma voz que queremos que seja cada vez mais ouvida e influente junto dos agentes do setor da saúde.