AFP
Damos valor à sua farmácia.

Notícias

05 Mar

Aprovado diploma para a manutenção e abertura de farmácias nos hospitais

Foi aprovado no Parlamento, no passado dia 22 de fevereiro, o projeto lei apresentado por um grupo de cidadãos sobre a manutenção e abertura de farmácias de venda ao público nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS).


A AFP, embora sensível aos interesses de uma minoria das suas associadas, não pode deixar de manifestar o seu desacordo em relação à aprovação deste diploma. Recordarmos que a AFP tem como missão valorizar o papel das farmácias comunitárias enquanto agentes de proximidade. Neste sentido e tendo em conta que está assegurada a acessibilidade dos utentes aos medicamentos através da rede de farmácias comunitárias existentes e que o funcionamento de farmácias nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde implicará, certamente, a curto/ médio prazo, encerramento de muitas farmácias nos arredores dos hospitais, a AFP opõe-se veemente contra o diploma aprovado.


A Associação de Farmácias de Portugal lembra que com a abertura de novas farmácias nos hospitais, sobretudo nos hospitais do interior do país, muitas farmácias comunitárias que exercem a sua atividade nessas regiões vão ter de fechar as portas. Isto acontecerá porque os utentes, que muitas vezes têm de percorrer dezenas de quilómetros para serem atendidos num hospital, vão naturalmente optar por comprar os seus medicamentos naquele local, por uma questão de comodidade. Como consequência, muitas farmácias do interior do país, que atualmente já enfrentam uma situação preocupante em termos de sustentabilidade financeira, deixarão de ser viáveis e poderão encerrar portas, deixando milhares de utentes sem acesso aos importantes serviços de saúde prestados pelas farmácias.


Por estas razões, a AFP considera que o projeto aprovado não protege as farmácias, nem os cidadãos. A AFP já teve oportunidade de comunicar aos diversos partidos com representação na Assembleia da República a sua posição sobre este tema e vai continuar a tomar iniciativas com o objetivo de defender o papel das farmácias no serviço que prestam à comunidade.