AFP
Damos valor à sua farmácia.

Notícias

11 Jun

Imunoterapia: há mesmo uma promessa de cura do cancro?

Em que tumores a imunoterapia tem resultados promissores? Para quem pode ser benéfica? Os especialistas defendem moderação

A notícia chegou esta semana e correu mundo. A norte-americana Judy Perkins, de 52 anos, engenheira e doente de cancro da mama metastático (um cancro avançado com metástases em vários órgãos), está há dois anos em remissão, ou seja, a sua doença não tem quaisquer sinais de atividade. Judy Perkins é uma das 332 participantes do ensaio clínico "Immunotherapy Using Tumor Infiltrating Lymphocytes for Patients With Metastatic Cancer", financiado e realizado pelo Instituto Nacional do Cancro dos Estados Unidos da América (NCI), iniciado em julho de 2010 e com previsão de término para dezembro de 2024.

Os resultados obtidos com esta paciente foram divulgados num artigo publicado na revista Nature Medicine no passado dia 4 de junho pela equipa liderada por Steven Rosenberg, médico-cirurgião e investigador do NCI. Após um primeiro diagnóstico em 2003, e depois de sucessivas tentativas terapêuticas convencionais, foi proposto à doente a participação num tratamento experimental, em 2015, uma vez que o cancro não dava tréguas.

Fonte: Diário de Notícias

Ler na íntegra aqui